50 anos do Mês da Bíblia

papa-not
Papa deixa o hospital
julho 14, 2021

50 anos do Mês da Bíblia

50anos-not
COMISSÃO PROMOVE ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES DA ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORAL
Por ocasião dos 50 anos do Mês da Bíblia, a ser celebrado no mês de setembro, a Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) tem realizado diversas formações.
Nos dias 16 e 17 de julho, por exemplo, a Comissão organiza um encontro destinado a capacitar multiplicadores da animação bíblica da pastoral.
Segundo o padre Jânison de Sá, assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, a capacitação é destinada a agentes e pessoas que desejam trabalhar na animação bíblica de toda a pastoral.
“Há a necessidade nos últimos 10 anos de passarmos de uma pastoral bíblica para animação bíblica de todas as pastorais, então essa capacitação é para agentes de pastorais, pessoas que trabalham na animação bíblica para compreenderem melhor, entender melhor o que é a animação bíblica”, explicou.
Programação
Dia 16 – A programação contará com acolhida dos participantes que será feita pelos assessores da Comissão: padre Jânison de Sá e irmã Izabel Patuzzo. Na sequência, o dom Jose Antonio Peruzzo, presidente da Comissão, fará a abertura e oração inicial.
Haverá a formação sobre como implementar a Animação Bíblica da Pastoral (ABP) e considerações finais a partir da caminhada da ABP nos últimos anos.
Dia 17 – Já no segundo dia, haverá a apresentação da ABP nos documentos da Igreja e interlocutores e agentes da ABP.
A capacitação será realizada de forma online, por meio da plataforma Zoom, a partir das 20h.
O que se pretende com a Animação Bíblica da Pastoral?
Segundo o estudo de número 114 da CNBB cujo título é “A animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”, por animação bíblica se pretende dizer que “todos os agentes evangelizadores, sejam eles bispos, padres, religiosos(as), catequistas, ministros(as) extraordinários(as), coordenadores(as), administradores(as) de quaisquer instituições eclesiásticas, todos tenham o ânimo, a seiva interior originada do encontro com o Senhor mediante a Palavra. E quem o encontra, se alegra, passa a compreender e interpretar a realidade com os critérios de sua palavra. É o caminho da conversão pastoral”.
Ainda conforme o estudo, a Animação Bíblica da Pastoral deve ser “empenho de todos e continuamente, com especial ênfase para momentos fortes como o Mês da Bíblia. Também se busque a integração entre a Palavra de Deus e as expressões populares da fé, especialmente a piedade mariana. É preciso integrar a Palavra e o sentir das pessoas, possibilitando maior presença da Sagrada Escritura na vida da Igreja”.
Implantar a Animação Bíblica da Pastoral, segundo o estudo, não se restringe a um tempo de campanhas, mas estabelecer um conjunto de ações que ajudem a que a Escritura Sagrada se faça mais presente na vida de uma diocese, uma paróquia, associação, pastoral ou movimento. “Campanhas têm começo, meio e fim. Destinam-se a uma finalidade bem específica. São diferentes de processos, que, para serem deslanchados, necessitam de adequação à realidade local, acompanhamento contínuo, longa duração e envolvimento de todas as forças evangelizadoras. Destinam-se à mudança de mentalidade. Por isso, não podem ficar restritos a pequenos períodos, mas, ao contrário, tendem a uma longa duração, acontecendo em etapas bem planejadas e continuamente revisadas. Podem envolver campanhas e outros momentos”.
Fonte: cnbb.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *